Início » Negócios sociais » Golden Circle – Como desenvolver negócios com propósito

Golden Circle – Como desenvolver negócios com propósito

Postado por Cécile Petitgand 4 de setembro de 2014 Deixe um comentário

golden-circle-dos-negocios-2

Durante uma reunião de apresentação do Impact Hub em São Paulo, eu tive a oportunidade de descobrir uma nova ferramenta de comunicação e planejamento: o Golden Circle (Círculo de Ouro, em português). O conceito deste método é muito simples, baseia-se em três círculos concêntricos representando cada um uma pergunta: Por quê?, Como? e O quê? Extremamente útil para juntar ideias e elaborar novos projetos, o Golden Circle promete também favorecer o surgimento de negócios com propósito, ou seja de empresas que agem por uma causa em vez de simplesmente buscar o lucro. Acredito que este modelo de reflexão pode fomentar um novo modo de se pensar o empreendedorismo, começando pelo propósito do negócio (o porquê) em vez de se focar exclusivamente nos resultados (o quê). Vamos ver o porquê!

Golden Circle – o início do círculo

Simon Sinek, especialista em liderança e antropólogo de formação, desenvolveu o modelo do Golden Circle para sistematizar um novo método de pensar, agir e comunicar com o intuito de criar impacto no mundo. Ele escreveu o livro Comece com o Por quê? (Start with Why) para apresentar este novo modelo e explicar porque algumas organizações e líderes são capazes de nos inspirar, e outros não.  Segundo ele, os líderes e organizações  que nos inspiram tem um elemento em comum: todos pensam, agem e comunicam de dentro para fora do círculo.  

Construir negócios com propósito

Segundo Sinek, as empresas inspiradoras como a Apple, que conseguem vender seus produtos para milhões de pessoas no mundo, não seguem a mesma lógica que as outras. As empresas com propósito se focam em definir uma missão original em vez de considerar primeiro os resultados de sua ação, como gerar lucro e alavancar vendas. O porquê é seu ponto de partida.

Comece pelo Por quê?

É o propósito do empreendimento, o objetivo de suas iniciativas, enfim a causa que move seus projetos e campanhas. Cada negócio deveria começar pensando no porquê de sua existência a fim de elaborar produtos e serviços com os quais as pessoas possam se identificar.

Siga com o Como?

Como sua empresa busca atingir o seu objetivo? Quais estratégias está usando para realizar a sua missão? São estas questões que vão surgindo no momento de preencher o segundo círculo do seu plano.

Acabe com o O quê?

É o resultado de seu projeto, o seu produto final, a parte mais concreta do seu empreendimento. A maioria das empresas, em uma campanha de marketing, apresenta os seus serviços destacando-os como os melhores do mercado. Elas preferem enfatizar o resultado do empreendimento em vez de falar de sua missão e levar inspiração aos seus clientes. Negócios de sucesso precisam escolher o caminho inverso, fazendo do seu produto o resultado de um percurso que, em última análise, visa fazer uma diferença no mundo.

Comprar é acreditar

O objetivo de um negócio com propósito é vender para pessoas que acreditam na missão da empresa. Os clientes vão comprar seu produto porque compartilham os valores defendidos pelo seu negócio. Sinek resume esta ideia enfatizando que ¨as pessoas não compram o que você faz, mas o porquê do que faz¨.

Aplica-se o mesmo conceito para contratações: o objetivo não é contratar pessoas que simplesmente precisam de um trabalho, mas que acreditam no propósito de seu negócio. Assim, não trabalharão só pelo dinheiro mas serão inspiradas e movidas por uma causa, portanto darão o melhor delas a serviço da empresa.

Ficou interessado por este novo método de comunicação e planejamento? Compartilhe sua opinião e traga o seu ponto de vista para começar o debate.

Bons negócios!

 

Sobre Cécile Petitgand

Cécile Petitgand
Doutoranda em administração na Universidade Paris-Dauphine e na USP, sou apaixonada pelas inovações desenvolvidas pelas organizações que pretendem usar os mecanismos de mercado para resolver grandes problemas sociais e ambientais. Acredito no poder de mudança do empreendedorismo e no grande potencial das novas redes de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *