Início » Terceiro Setor » As rendeiras do Projeto OCA de Carapicuíba

As rendeiras do Projeto OCA de Carapicuíba

Postado por Cécile Petitgand 10 de setembro de 2015 Deixe um comentário

rendeiras-projeto-oca

Localizada em um patrimônio histórico, Aldeia Jesuítica de 1580, A OCA (Associação da Aldeia de Carapicuíba) foi criada em 1996 para desenvolver atividades com as crianças deste bairro da periferia de São Paulo, através de um repertório gestual, plástico, musical e literário da cultura brasileira.

Dentro da OCA, pode-se literalmente ¨ouvir o Brasil¨ e conhecê-lo através de suas danças, cantos, estórias e lendas, brinquedos e brincadeiras, confirmando sua diversidade cultural na educação de crianças e jovens.

Há pouco mais de 6 anos, algumas mães da OCA começaram a desenvolver um grupo de produção de Renda Renascença e outras produções artesanais. Descubra comigo o caminho destas mulheres artesões e encante-se!

A formação do Grupo de Mães da OCA

A maiora das mães das crianças da OCA não nasceram em Carapicuíba, mas vieram de outros regiões do Brasil (Paraná, Pernambuco, Peruíbe, etc.) há poucos anos. No começo, o projeto OCA oferecia cursos de alfabetização para quem quisesse aprender a ler e escrever, mas as primeiras mães que receberam esta formação decidiram não parar aí.

Junto com Lucilene, uma  das coordenadoras do Projeto, elas começaram a trazer seus próprios saberes e talentos para a OCA. Fizeram peças de crochê e bordado na espera dos filhos, e logo depois se juntaram para formar um grupo de produção artesanal.

projeto-oca-camiseta-em-renda-renascenca

¨Comecei a vir no projeto há 3 anos, conta uma mãe da OCA. É engraçado, pois vim para cá para fazer terapia, porque dava aula e pensava: ¨preciso fazer uma coisa completamente diferente¨. No começo, cada mulher fazia o que sabia (bordado, crochê, etc.), mas eu vim para trabalhar na renda. E fazendo renda, eu descobri que sabia desenhar… (risadas). Os desenhos de renda, sou eu que faço para o grupo¨.

Mães e rendeiras

projeto-oca-camiseta-em-renda-renascencaHá pouco mais de 6 anos, o Grupo de Mulher da OCA começou a receber cursos de Renda renascença. É um trabalho exclusivamente artesanal. Sua trama é executada a partir de um desenho riscado em papel manteiga, fixado em almofada e executada com agulha comum, utilizando linha e lacê (fita de algodão que une as tramas). As peças demoram mais ou menos seis meses para ser executadas. Hoje, as rendeiras da OCA vendem suas peças em feiras de artesanato, como a da Granja Vianna.

As rendeiras da OCA acreditam na divulgação das técnicas artesanais pelo país, este ano foram para o Vale do Jequitinhonha (MG) para ensinar seus saberes a outras mulheres e receber novos conhecimentos. Insistem támbem em ensinar a técnica da renda gratuitamente para quem quisesse aprender, ¨só precisa pagar o material, que a gente ensina com muito prazer¨, elas indicam. Também ensinaram a algumas crianças da OCA como fazer renda, alguns meninos já conseguem fazer peças muito lindas!

Há pouco mais de 3 meses o Grupo de Mulher começou uma parceria com a estilista Luiza Perea: as mulheres vem concebendo peças de renda para enfeitar uma nova coleção de sapatos da marca. A capacitação das rendeiras neste projeto está realizada pelo Instituto Ecotece, uma ONG que aposta no casamento de grupos da Economia solidária e de estilistas para fomentar valores mais éticas e sustentáveis na moda brasileira. Veremos o resultado desta linda parceria entre a OCA e a Luiza Perea daqui a pouco tempo!

 

Para saber mais sobre o projeto, acesse o site da OCA – Escola cultural.

Sobre Cécile Petitgand

Cécile Petitgand
Doutoranda em administração na Universidade Paris-Dauphine e na USP, sou apaixonada pelas inovações desenvolvidas pelas organizações que pretendem usar os mecanismos de mercado para resolver grandes problemas sociais e ambientais. Acredito no poder de mudança do empreendedorismo e no grande potencial das novas redes de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *